Rafael Manzano Martos

O arquiteto que dá seu nome a este Prêmio

Vídeo realizado por Irene Pérez-Porro Stillman
presentando la obra de Rafael Manzano Martos,
Premio Richard H. Driehaus 2010​

Rafael Manzano Martos, arquitecto, académico e professor de História da Arquitectura, dedicou a sua vida ao estudo do Classicismo, tanto no Ocidente como no mundo islâmico, restaurando diversos monumentos em Espanha e realizando una Arquitectura que, dentro da modernidade imposta pelo nosso tempo, nunca renunciou aos valores do legado clássico.

Vencedor do Prémio Richard H. Driehaus no ano 2010

Como defensor dos mencionados valores, Rafael Manzano Martos foi o vencedor do Oitavo Prémio Richard H. Driehaus de Arquitectura Clássica, concedido nos Estados Unidos no ano 2010 e promovido pelo grande mecenas norte-americano Richard H. Driehaus através da Escola de Arquitectura da Universidade de Notre Dame de Indiana. Este prémio é considerado como um dos reconhecimentos mais importantes do mundo numa trajetória profissional vinculada à Arquitectura Tradicional e Clássica e à Restauração.

Coincidindo com a entrega do mencionado prémio nos Estados Unidos, Richard H. Driehaus anunciou a criação de um novo prémio em defesa do património urbanístico e das tradições arquitectónicas espanholas, estendido a partir de 2017 ao território português: o Prémio Rafael Manzano de Nova Arquitectura Tradicional.

Universidade

É, desde 1966, catedrático de História Geral de Arte na Escuela Técnica Superior de Arquitectura de Sevilha, onde deu aulas vários anos, chegando a ser Director-Decano de 1974 a 1978.  Tanto em Espanha como no estrangeiro, e deu cursos em distintos países. As suas publicacões sobre Arquitectura medieval e islâmica são tão numerosas como importantes.

Restauração

Desde 1970 a 1991, inclusivé, foi Director-Conservador dos Reales Alcázares de Sevilha. De 1971 a 1981 presidiu à comissão de obras do Real Patronato de la Alhambra y Generalife, assessorando obras realizadas nesse período que mereceram o Prémio Shiller de Restauração de Monumentos no ano de 1980. Exerceu o cargo de Director-Conservador da antiga cidade califal de Medina Azahara de 1975 a 1985. Realizou trabalhos de restauração e consolidação de muitos outros monumentos, tanto em Espanha como no estrangeiro.

Méritos

É membro permanente de várias instituições académicas espanholas entre as quais se destacam a Real Academia de Bellas Artes de San Fernando, as Reales Academias de la Historia e de Las Bellas Artes de Granada, Córdoba, Cádiz, Málaga, Écija, Toledo e La Coruña, e a Real Academia Sevillana de Buenas Letras. Recebeu também a Medalha de las Bellas Artes e é Comendador com Comenda da Orden Civil de Alfonso X el Sabio.

Sua Obra

Alcázar de Sevilla
Edificio Cajasol, Sevilla
Casa de la Contratación, Sevilla
Calle San Fernando, Sevilla
Casa Chueca, Plaza de Doña Elvira
Edificio Calle San José

Uso de cookies

Este sitio web utiliza cookies para que usted tenga la mejor experiencia de usuario. Si continúa navegando está dando su consentimiento para la aceptación de las mencionadas cookies y la aceptación de nuestra política de cookies, pinche el enlace para mayor información.plugin cookies

ACEPTAR
Aviso de cookies